quinta-feira, 31 de maio de 2007

Pendurou as chuteiras


Salvador é uma cidade ímpar. Visitei meu amigo Pedro e minha amiga Perla na Bahia, e quase não acredito que eles querem trocar aquele colorido pelo branco canadense, frio, estranho... Mas, vá lá! Enquanto estão por lá, aproveitemos.
Salvador é o berço da capoeira. Luta de resistência, dança, na palavra mais sábia, um Jogo. Na Regional, Jogo vigoroso, a malandragem acrobática. Na Angola, o Jogo sutil, no meu modo de ver a malandragem com elegância, "menino, eu faço brincando o que você não faz nem nervoso", frase aproximada atribuída ao Mestre Pastinha.
Mas, nas andanças pela cidade, me deparei com essa janela, as luvas de Boxe penduradas do lado de fora. Um aviso ou uma lembrança. Talvez um chamado, uma esperança. Na cidade da capoeira, jovens lutam outra batalha. A pobreza. E em poucos lugares do nosso país, possivelmente nenhum, se faz tantos craques da nobre luta. Salvam-se pelas luvas. São levados a briga justa, entre iguais. Para um dia, quem sabe, poderem pendurar as chuteiras com toda a dignidade.

3 comentários:

Fernando Amaral disse...

Bela foto.

Felipe Campbell disse...

É a casa do Popó.

Pedro disse...

Meu velho, sei o que estou deixando. Não sei, ainda, o que vou encontrar. Sei que será frio, branco. Já avisei pra Perla: saudades eu vou ter dos cheiros, das cores que refletem meu ser. Viemos pra cá pra isso. Mestrado é só um veículo. Mas devo deixar claro que vou atrás de outra coisa. Culturas novas, possibilidades outras, idioma novo. Você bem sabe que gosto disso. Acho que em outra época seria cigano. Não ficarei por lá. Fique tranquilo. Buscaremos outros cantos. Sempre. Sempre fazendo deles nosso lar. Poderia esperar a mega-sena pra conhecer o mundo. Se o problema é azar nunca tive sorte. Minto. Conheci vocês e tenho certeza do apoio. Das visitas. Acompanharei Mengão de longe. Os bolões jamais acabarão. Minhas lamúrias embriagadas tb não.
Você está certo meu irmão, as cores faltarão. Essa pelo menos. Mas virão outras. E eu quero vê-las! Pra poder contar pra você, pra te convencer a me visitar. Que não seja pelas cores mas pela saudade de um amigo! Te amo sempre!!!!
Beijo grande. Amanhã estamos aí!